Chuvas atrapalham colheita do café em cinco estados, diz CNA

Dólar ajuda manter competitividade e acelera negócios com milho, diz Cepea
abril 20, 2020
Com avanço da colheita, milho está a céu aberto, diz Aprosoja-MT
abril 20, 2020

As chuvas sobre regiões produtoras atrasam a colheita do café em pelo menos cinco estados brasileiros: Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná e São Paulo. A informação é da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), destacando a possibilidade de perdas na qualidade.

“O mercado ainda não absorveu uma possível quebra na produção do café brasileiro dessa safra. Portanto, possivelmente, teremos um aumento nos preços internacionais em breve”, diz Fernando Rati, assessor técnico do Café CNA, na nota da entidade. Conforme a Confederação, além de impedir a colheita, as chuvas podem causar a derrubada do grão ou fazer com que o café fermente ainda no pé, o que é indesejado.

No Paraná, por exemplo, chove há três semana seguidas, o que possibilitou a colheita a chegar a 42% dos cafezais. De acordo com a CNA, há registrou de café no chão, com comprometimento de qualidade. Em Minas Gerais, onde a colheita tem sido possível, o problema fica evidente na maturação, com grãos disformes e peneira baixa.

“Por causa disso, a Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé), recebeu apenas 600 mil sacas (cada saca tem 60 kg) da safra deste ano. No mesmo período de 2014, a cooperativa tinha recebido 1,3 milhão de sacas”, destaca o comunicado.

Principal produtor nacional de café robusta, o Espírito Santo vive uma situação considerada crítica pela CNA. Em alguns locais, a quebra de produção chega a 50%.

Texto: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *